notÍcia

IDAB e o "Projeto Água Doce"


A Caatinga retratada por Graciliano Ramos em “Vidas Secas”, onde o sertanejo é derrotado pela natureza dura, expulso da terra pela impossibilidade de um futuro, não é mais a realidade em um pequeno pedaço do Sertão de Alagoas, na cidade de Cacimbinhas. Timbaúba, a quase 200 km de Maceió, é um modelo de desenvolvimento social e econômico, na parceria do Programa Água Doce. Paulo Pinto, mais conhecido como “Pai dos Peixes”, é o responsável pelo cuidado cotidiano da criação de peixes. “Demorou para acreditar nesta história, mas agora os peixes estão gordos e vai dar uma boa pesca”, conta. A expectativa com o apoio do IDAB, é que os peixes poderão ser consumidos pela comunidade. “É comida que não existia”, diz ele.